Pular para o conteúdo
Voltar

Primeira etapa regional dos Jogos Escolares é finalizada em Alto Garças

Integração e aprendizado marcaram a competição encerrada nessa quarta-feira (08) com premiação das escolas campeãs.
Cida Rodrigues | Secel - MT

- Foto por: Divulgação Secel
A | A

De 03 a 08 de maio, estudantes de instituições de ensino públicas e particulares de 11 municípios das regiões sul e sudeste do Estado participaram da primeira etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude 2019, em Alto Garças, que fica a 360 km da capital. O encerramento da competição ocorreu na última quarta-feira (08) no Ginásio Pituchão, com premiação das escolas campeãs nas modalidades coletivas de basquetebol, futsal, handebol e voleibol.

Com o objetivo de fomentar a prática de atividades esportivas educacionais e valorizar habilidades esportivas em jovens na fase escolar, os Jogos são realizados pela Secretaria de Estado de Cultura de Esporte e Lazer (Secel/MT) e contam com o apoio dos municípios mato-grossenses. 

Em Alto Garças, mais de 500 alunos com idade entre de 12 a 14 anos (categoria B) participaram da competição.

De acordo com o coordenador de eventos esportivos escolares da Secel e coordenador geral dos Jogos Escolares, Celso Queiroz Silva, o planejamento foi cumprido de forma bastante satisfatória. 

“Houve um bom nível técnico das equipes. As partidas foram muito boas, com respeito entre os jovens atletas. Fizemos do refeitório um centro de integração entre as equipes, oferecendo apresentações culturais e práticas de vivência do esporte por pessoas deficientes, como basquete em cadeiras de rodas e futebol de cegos. Além disso, os espaços de competição estavam bem equipados e, o melhor, o público esteve presente em todos, inclusive nas quadras externas. A população de Alto Garças foi muito receptiva e incentivou o esporte escolar”, relata Celso. 

Estiveram presentes na premiação o secretário adjunto de Esportes e Lazer da Secel, Jefferson Carvalho Neves, secretário municipal de Esportes, Cléber Rezende de Novais, mais conhecido como Chalita, e o prefeito de Alto Garças, Claudinei Singolano. A solenidade também contou com representantes das Secretarias de Estado de Segurança Pública e de Educação.

“Encerramos essa primeira etapa dos Jogos Escolares com a sensação de missão cumprida. Parabenizamos as delegações de todos os municípios que participaram do evento. Agradecemos ao município de Alto Garças pelo apoio na organização e pela recepção. Todos os envolvidos foram fantásticos. Agora é planejar e executar as próximas”, comemora o secretário adjunto da Secel, Jefferson Neves.

As escolas campeãs avançam para a etapa estadual, que acontecerá de julho a setembro.  Confira a classificação final: 

FUTSAL MASCULINO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

E.E. Dez de Dezembro

Pedra Preta

2º lugar

E.E. Estevão de Mendonça

Guiratinga

3º lugar

E.E. Osvaldo Candido Pereira

Paranatinga

 

FUTSAL FEMININO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

Centro de Ensino Aquarela

Primavera do Leste

2º lugar

E.E. Leônidas De Matos

Santo Antônio de Leverger

3º lugar

E.M. Dª Maria Artemir Pires

Campo Verde

 

HANDEBOL MASCULINO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

E.M. Dª Maria Artemir Pires

Campo Verde

2º lugar

Colégio Nova Geração - COC

Primavera do Leste

3º lugar

E.M. Anfilófio de S. Campos

Itiquira

 

HANDEBOL FEMININO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

Col. Mãe da Divina Providência

Primavera do Leste

2º lugar

E.M. Dª Sabina Lazarin Prati

Campo Verde

3º lugar

Coop. de Ens. Alvares Cabral - CEAC

Rondonópolis

 

BASQUETEBOL MASCULINO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

E.E. Estevão de Mendonça

Guiratinga

2º lugar

Col. Mãe da Divina Providência

Primavera do leste

3º lugar

E.E. 29 de junho

Paranatinga

 

BASQUETEBOL FEMININO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

Col. Mãe da Divina Providência

Primavera do Leste

2º lugar

E.M. Dª Sabina Lazarin Prati

Campo Verde

 

VOLEIBOL MASCULINO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

Colégio Nova Geração - COC

Primavera do Leste

2º lugar

E.E. São Pedro Apóstolo

Pedra Preta

3º lugar

E.E. Joaquim Nunes Rocha

Rondonópolis

 

VOLEIBOL FEMININO

Classificação

Escola

Município

1º lugar

Escola Progresso

Campo Verde

2º lugar

Col. Mãe da Divina Providência

Primavera do Leste

3º lugar

E.E. Dez de Dezembro

Pedra Preta

 

Integração e aprendizado

Além de oportunizar o intercâmbio sociocultural entre alunos das diversas escolas do Estado, a realização dos Jogos Escolares da Juventude contribui para a inclusão social, o afastamento de diversos tipos de drogas, o crescimento pessoal dos jovens esportistas e para a formação de base na revelação de novos talentos.  

Durante as partidas são valorizadas práticas que façam tais atributos caminharem juntos ao caráter competitivo do evento. Na arbitragem, por exemplo, há uma preocupação pedagógica quanto às punições do esporte, especialmente nas disputas da categoria B, que envolve alunos de faixa etária mais baixa – entre 12 e 14 anos.

“Antes de punir, precisamos ensinar. São jovens que estão no início da prática esportiva e por isso, há uma preocupação ainda maior. Muitas vezes, temos que advertir e explicar para só depois aplicar a punição caso a penalidade se repita”, esclarece uma das árbitras de handebol dos Jogos, Suely Levina da Silva. 

Para os estudantes, a participação no evento traz vários benefícios.  “É divertido, pude conhecer pessoas e lugares novos”, conta Anallyce dos Santos, de 13 anos, pivô de handebol de Santo Antônio do Leverger.

Já o estudante e armador da equipe de basquete de Guiratinga, Giovanni Terra, de 14 anos, cita o respeito com o adversário, o companheirismo e a união, como principais aprendizados durante os Jogos Escolares.

As amigas Eliza, 13 anos, Gislânia, 13, e Naillane, de 12, evidenciam as novas amizades conquistadas no evento e o exercício de respeito com o outro time na hora do jogo. Elas são jogadoras da equipe de basquete de Primavera do Leste.

Eliza, Gislânia e Naillane, do time de basquete de Primavera do Leste

Motivação para estudar é o principal ganho pela prática do esporte para os colegas Erick Lucas e David Luigi, de 14 e 13 anos, do voleibol de Rondonópolis. “Dá até mais vontade de ir pra aula”, declaram.

Erick Lucas e David Luigi, estudantes que jogam no time de voleibol de Rondonópolis